Buscar


Untitled Document

Ministérios

0 votos

22/2/2011 - 21h32m

Casais

Influência da Mídia nos lares


ENTREVISTA COM OS MISSIONáRIOS DA MEP

Os missionários da MEP (Missões Estudantil de Del Plata) estiveram conosco, no dia 13 de Fevereiro, e nos trouxeram uma ministração sobre a influência da mídia na orientação familiar.  

E como temos presenciado, as informações veiculadas pela mídia, boas ou ruins, em geral ruins, vêm entrando nos lares e infectado as famílias com o vírus do “comum”.  

O que deveria ser comum, que é a SANTIDADE, o RESPEITO e o PUDOR, hoje, para a sociedade, é a coisa mais ultrapassada. E o incomum, que é a nudez, sexo fora do casamento, mortes violentas, desrespeito e a falta de pudor, se tornaram “comum”.  

Onde foi parar a santidade da família? O que fazer para mudar essa situação? Como nos defender dessa invasão?  

Estas e outras perguntas serão respondidas a seguir, na entrevista que o PortalMananciais fez com o missionário Daniel Santos Ramos, um dos integrantes da equipe da MEP.  

 

PortalMananciais: O que é a MEP? Como ela funciona?  

MEP: MEP significa Missão Estudantil de Del Plata. A MEP já existe há vários anos e está agregada à Universidade de Teologia, da qual fazemos parte, porque somos estudantes de teologia. Nos períodos de férias, nós saímos da faculdade e ao invés de ir para casa descansar, separamos esse tempo para evangelizar e realizar trabalhos de conscientização nas igrejas em várias cidades do Brasil. Aqui em Montes Claros, estamos realizando este trabalho em mais de trinta e cinco igrejas.  

Durante o período letivo este mesmo trabalho é realizado nas cidades vizinhas da faculdade, então, alcançamos pessoas que não são ou não evangélicas. Levamos até as pessoas alvo de nosso trabalho orientações acerca da influência e qualidade das informações transmitidas por mídias, das mais variadas, nos lares.  

Isto porque, os lares estão sendo bombardeados pela mídia e a única forma de evitar que as informações ruins alcancem as famílias é buscar a Palavra de Deus.  

Assim, procuramos levá-los a entender que para se ter uma igreja forte, é necessário uma família forte.  

Esse trabalho existe desde 2005. Seu presidente é o Sr. Francisco Chagas, que atualmente está no Brasil. Aliás, foi o Sr. Francisco quem desenvolveu a idéia de visitar as igrejas, levando a elas informação e conhecimento.  

Por isso dizemos que o objetivo principal do MEP é alertar as famílias sobre como qualidade do material divulgado pela mídia, como também sobre a influência danosa (por vezes irreparavelmente danosa) dela no comportamento desenvolvido pelas famílias.  

A mídia em geral (televisão, internet, e etc.), tem criado e tentado impor um padrão de vida que foge totalmente dos padrões estabelecidos por Deus.  

Para comprovar essa realidade lançamos mão de diversos recursos e materiais, tais como palestras e vídeos com trechos de novelas, filmes, desenhos, dentre outros, para que o público de nosso trabalho vejam, por si mesmos, que existe essa influência.  

E os resultados têm sido muito satisfatórios, graças a Deus. As pessoas têm visto e compreendido nosso objetivo, afastando-se do contato com essas mídias para dedicar mais tempo a Deus, junto com sua FAMÍLIA.  

Muitas pessoas conseguem ficar mais de uma hora em frente a TV, assistindo uma novela ou mais de duas horas assistindo um jogo de futebol, mas, talvez, não conseguem ficar sequer cinco minutos em oração com sua família. Essa é uma triste realidade.  

Diante disso, nosso segundo objetivo, sem sobra de dúvidas, resgatar o Culto Doméstico.  

Certa vez, estávamos ministrando nosso trabalho em uma igreja e presenciamos o pastor daquela congregação, um homem com mais de sessenta anos de idade, chorar quando viu a foto de uma família reunida, estudando a Palavra de Deus. Aquele pastor se lembrou de que, quando era criança, a sua família tinha o hábito de realizar o culto doméstico.  

Reafirmamos, pois, que é possível, sim, aproveitar melhor o nosso tempo. As pessoas comumente reclamam que não têm tempo para ficar com seus filhos, em função do trabalho ou das inúmeras responsabilidades, mas, certamente, têm tempo para assistir uma novela, um filme, ou um jogo quando chegam do trabalho.  

Nosso terceiro objetivo é, assim, conscientizar a família que podem utilizar melhor o seu tempo.  

 

PortalMananciais: Qual é a maior dificuldade que vocês encontram para levar orientação sobre as mensagens subliminares?  

MEP: Bom, hoje nós não nos preocupamos tanto com a mensagem subliminar, porque não é uma mensagem que atinge tanto. Essa mensagem realmente fica no subconsciente, mas nem sempre vem à tona. A mensagem oculta pode não trazer influência alguma. A mídia tem investido muito nas mensagens explicitas. Hoje, eles não se preocupam mais com em mascarar. Pelo contrário, eles deixam bem claros, bem explicito qual tipo de mensagem que querem passar. Numa novela, por exemplo, é comum ver cenas de sexo explicito, de violência ou de relacionamentos homossexuais, e essa mensagem explicita tem aumentado cada vez mais. Ai eles falam que a novela passa num horário que as crianças já estão dormindo, mas ela é reapresentada num horário que as crianças estão em casa. Então, mais cedo ou mais tarde a criança tem acesso a essas cenas impróprias.  

PortalMananciais: O trabalho de vocês tem sido realizado há muitos anos, não é verdade? Como é a recepção das pessoas a ele? Ainda existem aqueles que acreditam no “nada a ver”?  

MEP: Sim. Existem alguns irmãos que tem esse conceito que não tem nada a ver. Mas, graças a Deus temos encontrado poucos. Por exemplo, em um trabalho realizado na cidade de Uberlândia, onde ficamos até muito emocionados, após a ministração, uma garota veio até o nosso colega que tinha feito a ministração e, chorando, disse que não concordava com o que ele havia dito sobre o Harry Poter, porque ela era fã número um do Harry Poter e que já havia lido todos os livros dele. E ela chorava muito. Nós ficamos muito tristes, porque essas pessoas estão dentro das igrejas, e ainda são fás, são seguidores, ficam apaixonadas pelas coisas que a mídia oferece, enquanto deveríamos se fãs de Jesus, ser apaixonados por Deus. Um livro de Harry Poter é bem espesso e essa garota nos falou que leu todos os livros, cada um deles em uma semana, além do livro Crepúsculo. Todos esses livros têm, mais ou menos, a mesma quantidade de palavras que a Bíblia Sagrada, mas ninguém lê a Bíblia toda em uma semana. As pessoas investem tempo nas coisas deste Mundo, mas não investem tempo nas coisas espirituais.  

Costumamos dizer que não é de um dia pra outro que a pessoa vai fazer os estudos bíblicos, que vai realizar o culto familiar, que ela vai saindo pra falar pras pessoas de Jesus, mas enfim, isso é um processo de cada dia criar o hábito de fazer. É aos poucos. E aos poucos, também você vai tirando tempo para orar, você escolhe um dia pra reunir com a família, e tira ali meia hora para dedicar esse tempo para orar, estudar a Palavra de Deus, até que você percebe que já virou costume tirar aquele tempo, ou pela manhã, ou pela noite para estudar um trecho da Bíblia com a família.  

 

PortalMananciais: Sabemos que todos devem se dedicar ao estudo da Palavra de Deus e que o “aprender o caminho” nunca se acaba e também. Qual é a idade ideal para começar a ensinar a criança o caminho que se deve andar? Quando ela começa a ter a compreensão de Deus e de como servi-Lo?  

MEP: Por mais que se ache que não, a criança, a partir dos dois, três anos de idade, já está imitando praticamente tudo. E o que ela tem imitado? Ela tem imitado o Pica-pau, imitado o Chaves, os desenhos, ou ela tem imitado os pais. Ou seja, imitado os pais no servir a Deus, no louvor a Ele, na busca cristã. E “ensinar NO caminho”, é diferente de ensinar “O caminho”. Ensinar O caminho é dizer ao filho: “Filho vá a igreja”, “Filho você tem que ler a Bíblia”, “Filho você tem que orar”, “Filho você tem que ouvir mais músicas de Louvor”. E isso é diferente de “Ensinar NO caminho”. Quem ensina no caminho diz: “Filho vamos estudar a Bíblia”, “Filho, vamos a igreja”, “Filho, vamos adorar a Deus”, e etc. Ensinar no caminho é dar exemplos do que se ensina, não é só falar pro filho fazer, é , principalmente, fazer para o filho aprender.  

 

PortalMananciais: Qual é a fonte principal de sustento deste trabalho?  

MEP: A nossa fonte de sustento principal é a venda dos materiais que apresentamos para uma reeducação familiar. São livros que levamos às igrejas e apresentamos às famílias, como, por exemplo, a Bíblia Ilustrada e livros para orientação de relacionamento entre pais e filhos, como também entre os casais. Além da venda destes livros, recebemos ofertas de irmãos que já conhecem o nosso trabalho.  

PortalMananciais: Informe-nos, então, como é possível abençoar o trabalho de vocês.  

MEP: A nossa conta é na Caixa Econômica Federal, Agência 0097, Código 013, Número 00.018.535-04. Contamos com os irmãos para apoiarem esse trabalho que tem impactado muitas famílias.  

 

PortalMananciais: Deixe as considerações finais  

MEP: Eu quero só deixar um recadinho para os irmãos que não se encontravam na igreja no dia em que ministramos e que desejam entrar em contato conosco. Nós estaremos aqui em Montes Claros até o final de fevereiro e se eles quiserem nos encontrar é só entrar em contato com os pastores e pegar o nosso telefone e agendar uma visita. Para nós é um prazer enorme fazer a este trabalho, pois tem causado muito impacto e isso faz com que tenhamos cada vez mais prazer de realizá-lo. Para adiantar, nosso celular é (34)9232-5891.

Comente

 

Portal Mananciais do Espirito
email: faleconoscomananciais@hotmail.com
Tel: (38) 3215-3580
Quem Somos Política de uso Adicione aos favoritos Defina como sua página inicial Indique este site